Traficante internacional usou “Parças” para lavar R$ 35 milhões. Veja vídeo:

Uma associação criminosa que coordena esquema de lavagem de dinheiro do narcotrafico transnacional é alvo da Operação Kryptos, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (23/4). Na ação, policiais federais cumprem um mandado de prisão e 18 de busca e apreensão em São Paulo e Ceará.

A investigação teve início em 2019, diante da apreensão de um helicóptero transportando 476,5 kg de cocaína em área rural de Presidente Prudente (SP).

De acordo com o apurado, o responsável por liderar o esquema criminoso recrutou diversas pessoas de seu convívio para atuarem como “laranjas”, figurando como proprietárias de bens móveis e imóveis de alto padrão que pertencem, de fato, ao chefe do grupo.

Além dos mandados de prisão e de busca e apreensão, foram decretadas ordens judiciais de bloqueio de valores em contas bancárias das pessoas físicas e jurídicas investigadas até o limite de R$ 35 milhões, assim como o sequestro de bens móveis e imóveis pertencentes aos investigados.

A operação envolveu uma coordenação meticulosa para desmantelar uma associação criminosa que operava em São Paulo e Ceará, demonstrando a complexidade e a abrangência das redes de crime organizado no Brasil.

A investigação, que começou em 2019 após a apreensão de uma grande quantidade de cocaína, revelou a sofisticação dos métodos utilizados pelo grupo criminoso para mascarar a origem ilícita dos seus recursos. O uso de “laranjas”, ou seja, pessoas que figuram como proprietárias de bens de alto padrão, mas que na realidade são controladas pelo chefe da organização, é uma prática comum em esquemas de lavagem de dinheiro.

Os mandados judiciais, incluindo prisão, busca e apreensão, bem como o bloqueio de valores e sequestro de bens, são reflexos da seriedade e da profundidade da investigação. As medidas visam não apenas punir os envolvidos, mas também recuperar ativos para o Estado, desarticulando assim a capacidade financeira do grupo criminoso.

A operação também destaca a importância da cooperação interagencial e da aplicação de inteligência policial no combate ao crime organizado, essencial para entender e interromper as redes financeiras que sustentam atividades criminosas transnacionais. A continuidade dessas operações é vital para a segurança nacional e para a manutenção da ordem pública.

Via Metrópoles

Veja também
Recentes
Memes do vovô
Memes do vovô