Torcedor guarda camisa por 23 anos para presentear o filho; veja vídeo

Pai entrega ao filho camisa do Náutico guardada por mais de duas décadas

Em 2001, João Alves de Souza, torcedor apaixonado do Náutico, comprou uma camisa especial lançada pelo clube em comemoração ao seu centenário. Decidido a presentear seu futuro filho com a peça, João Alves iniciou uma promessa que se estenderia por mais de duas décadas. Naquela época, ele não imaginava o impacto que essa decisão teria.

Embora não conhecesse a mãe de seu filho naquele momento, João Alves manteve a camisa guardada com extremo cuidado. Em 2005, ele conheceu sua futura esposa e, no ano seguinte, em 2006, nasceu João Antônio. Durante todo esse tempo, a promessa permaneceu viva, e a camisa ficou intacta, esperando pelo momento certo.

Pai e filho, torcedores do Náutico, em jogo nos Aflitos em 2008 – Foto: Arquivo Pessoal

Um presente inesperado

Finalmente, ao completar 18 anos, João Antônio recebeu a tão esperada camisa das mãos de seu pai. O vídeo da entrega viralizou rapidamente nas redes sociais, emocionando torcedores e seguidores da história. João Alves explicou sua motivação: “Sempre sonhei em ser pai. Quando comprei a camisa do centenário, decidi guardá-la para dar ao meu filho quando ele fizesse 18 anos”. Esse gesto simboliza não apenas amor, mas também a persistência de um sonho.

Curiosamente, João Antônio não é o primeiro filho de João Alves. Seu irmão mais velho, João Henrique, escolheu torcer pelo Sport, rival do Náutico, deixando assim a tradição para João Antônio. A camisa permaneceu guardada em segredo absoluto, até mesmo para a esposa de João Alves, demonstrando a importância do momento.

Emoção e continuidade

A história de João Alves e João Antônio ilustra como o amor pelo futebol pode transcender gerações e criar memórias inesquecíveis. Agora, João Antônio carrega a missão de continuar essa tradição familiar e passar adiante o amor pelo clube, garantindo que essa história inspire futuras gerações de torcedores.

Veja também
Recentes