Soldado foi flagrado com seu cão robô, armado com uma metralhadora. Veja vídeo:

Um vídeo recente mostrando um soldado chinês caminhando com um cão robô equipado com uma metralhadora chamou a atenção das redes sociais, provocando diversas reações entre os internautas. O vídeo, que rapidamente se tornou viral, foi filmado durante o exercício militar conjunto “Golden Dragon” entre a China e o Camboja.

O robô, um quadrúpede mecanizado, estava armado com uma metralhadora leve QBB-97, um fato que gerou especulações sobre o potencial uso de tal tecnologia em conflitos futuros, incluindo uma possível invasão de Taiwan. Durante a demonstração, que contou com a presença de jornalistas e oficiais militares, os cães robôs foram vistos caminhando com coleiras, sem demonstrar suas capacidades de tiro​.

A reação dos internautas variou de humor a preocupação. “Absurdo andar com cachorro desse tamanho sem coleira e focinheira”, brincou um usuário, enquanto outro comentou: “Isso é muito ‘Black Mirror'”, referindo-se à série britânica conhecida por explorar temas distópicos e tecnológicos.

A demonstração dos cães robôs armados ocorreu em um contexto de tensões crescentes na região da Ásia-Pacífico, especialmente com a intensificação dos exercícios militares chineses próximos a Taiwan. Esses robôs representam uma evolução significativa na robótica militar, com capacidade para operar em terrenos difíceis e carregar cargas pesadas por longos períodos​​.

Especialistas estão divididos sobre a eficácia e a ética do uso de robôs armados em operações militares. Enquanto alguns veem essas máquinas como um avanço crucial para futuras estratégias de combate, outros levantam preocupações sobre a precisão e estabilidade desses robôs ao disparar armas pesadas, além das implicações éticas de seu uso​.

Este evento destaca o rápido avanço da tecnologia militar e a crescente presença de robôs no campo de batalha, um desenvolvimento que continua a gerar debate sobre suas aplicações e consequências para a guerra moderna.

Veja também
Recentes