Queimadas prescritas em Chapada dos Guimarães: estratégia de manejo do ICMBIO; VEJA VÍDEO

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) iniciou a realização de queimadas prescritas no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. Esta prática, tradicional em ações de manejo ambiental, visa a queima controlada da vegetação superficial, prevenindo incêndios de grandes proporções durante a estação seca​.

As queimadas prescritas são essenciais para a manutenção dos ecossistemas do cerrado, evitando que o acúmulo de matéria orgânica seca se torne combustível para incêndios incontroláveis. Este método é uma medida preventiva que protege tanto a fauna quanto a flora locais, além de reduzir riscos para visitantes e moradores das proximidades​.

Áreas Afetadas e Precauções

As ações se concentram em áreas como Cidade de Pedra, Portão do Inferno, Véu de Noiva, São Jerônimo, Rio Claro, Rio Mutuca e Rio Soberbo. Durante esse período, os visitantes e moradores dos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães podem notar a presença de fumaça e chamas, mas não há previsão de fechamento dos pontos turísticos, garantindo a continuidade das atividades de visitação​

Planejamento e Segurança

O ICMBio enfatiza que todas as operações seguem rigorosos protocolos de segurança, minimizando os impactos ao meio ambiente e à comunidade. Brigadistas treinados realizam queimadas prescritas para garantir que o fogo não se alastre descontroladamente.

A realização das queimadas prescritas também serve como uma oportunidade para educar o público sobre a importância da gestão ambiental e do uso responsável do fogo como ferramenta de conservação. O ICMBio monitorará as áreas afetadas para assegurar que os objetivos de prevenção e manejo sejam alcançados com sucesso.

Veja também
Recentes