PM solta gás de pimenta em confusão com foliões. Veja vídeo:

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a ação da Polícia Militar em confusão que aconteceu na Praça Dom Pedro II, em Poços de Caldas, no sudoeste de Minas Gerais. O tumulto aconteceu na madrugada de sábado (11) para domingo. A Polícia Militar alegou que foi necessário o uso diferenciado da força para conter e dispersar os autores de uma briga generalizada.

Segundo nota da corporação, durante a confusão, os PMs usaram técnicas de contenção como gás de pimenta, agentes químicos de efeito moral, lacrimogêneas, granadas, luz e som, e disparos de espingarda cal. 12, com munição de elastômero.

No vídeo, é possível escutar som de disparos enquanto foliões correm e gravam a ação policial. Em determinado momento, as imagens mostram uma mulher sendo detida, que cai ao chão e, posteriormente, é arrastada pelos braços, enquanto foliões revoltados gritam com os PMs alertando sobre a ação.

Segundo nota oficial da Polícia Militar, a confusão iniciou com o desligamento de som de veículos que estavam no local. Para conter a briga, foi solicitado o reforço policial. Os agentes verbalizam aos autores da confusão que dispersassem, mas os envolvidos começaram a proferir xingamentos e arremessar copos e garrafas de vidro contra os PMs e outros populares. Por isso, segundo a PM, houve a necessidade do uso das técnicas de contenção.

A detenção e o tratamento de uma mulher, conforme mostrado nas imagens, particularmente destacam as preocupações com os direitos humanos e a conduta policial durante intervenções.

A confusão, segundo a Polícia Militar, teve início com o desligamento do som de veículos, escalando para violência verbal e física contra os oficiais e outros presentes.

Essa escalada sublinha os desafios enfrentados pelas forças de segurança em manter a ordem pública, equilibrando a necessidade de conter violências com o respeito aos direitos dos indivíduos.

O episódio ressalta a importância de estratégias preventivas e de mediação para gerenciar aglomerações e evitar conflitos, bem como a necessidade de treinamento contínuo para os agentes de segurança em técnicas de desescalada e no uso proporcional da força.

Além disso, enfatiza a relevância do diálogo entre as autoridades e a comunidade para construir relações de confiança e compreensão mútua, visando garantir a segurança pública de maneira efetiva e respeitosa.

Via MidiaNews

Veja também
Recentes