Jogador leva tiro de bala de borracha e deixa campo de ambulância; veja vídeo

Na noite de quarta-feira (10), um policial militar de Goiás disparou um tiro de borracha contra o goleiro Ramón Souza, do Grêmio Anápolis. Isso aconteceu logo após o término do jogo contra o Centro Oeste. A partida, realizada no Estádio Jonas Duarte, em Anápolis, terminou em confusão entre os jogadores, e, como resultado, o disparo foi efetuado.

Momento do disparo

Vídeos amadores registraram o policial mirando e disparando sem estar sob ameaça imediata. Consequentemente, o goleiro Ramón Souza foi atingido na perna. O goleiro precisou de atendimento médico urgente no local antes de ser levado, sangrando, para uma unidade de saúde. Após receber o atendimento, o goleiro Ramon Souza não corre risco de vida ou de perder a perna atingida

Reação do clube

Em resposta ao incidente, o Grêmio Anápolis repudiou a ação do policial em uma nota oficial, classificando o ato como “covarde” e “criminosa”. A nota destacou a responsabilidade do policial em garantir a segurança e a integridade de todos no estádio. Além disso, a transmissão oficial da Federação Goiana de Futebol captou o som do disparo durante uma entrevista de campo, interrompendo a transmissão e causando pânico entre os presentes​.

Resposta da Polícia Militar

A Polícia Militar do Estado de Goiás, por sua vez, declarou a abertura imediata de um procedimento administrativo para investigar o caso. A corporação reafirmou seu compromisso com o cumprimento da lei e declarou que não tolera desvios de conduta entre seus membros. Assim, espera-se uma investigação rigorosa e imparcial​.

Por fim, este incidente evidencia a necessidade urgente de revisar os protocolos de atuação policial em eventos esportivos. Afinal, garantir a segurança dos atletas e espectadores deve ser prioridade. Portanto, o uso da força deve ser rigorosamente controlado para evitar tragédias futuras.

Veja também
Recentes