Prefeito encontra própria casa destruída após chuva no RS: “Pesadelo”. Veja vídeo:

Na manhã deste sábado, 25 de maio, o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, voltou para casa após mais de 20 dias enfrentando as consequências das enchentes devastadoras que atingiram o Rio Grande do Sul. Ao lado da esposa, Daniela Affonso, Vanazzi encontrou sua residência completamente destruída. Livros, móveis e eletrodomésticos foram arrastados pela enxurrada, restando apenas lembranças do que antes possuíam.

As enchentes, que começaram no final de abril, afetaram quase 80% dos municípios gaúchos, deixando um rastro de destruição e contabilizando 166 mortes até o momento. São Leopoldo foi uma das cidades mais afetadas, com moradores enfrentando perdas significativas de bens materiais e vidas.

Vanazzi descreveu o cenário como um pesadelo: “Tudo o que a gente tinha está vivo só na memória, não existe mais nada, não tenho mais casa. Um desespero total, é um pesadelo”, lamentou o prefeito. Além das perdas materiais, o impacto emocional é profundo, com relatos de animais mortos e uma sensação de desolação.

A situação no Rio Grande do Sul é classificada como a maior catástrofe climática da história do estado. Entre 27 de abril e 2 de maio, chuvas intensas resultaram em elevações rápidas dos níveis dos rios, causando inundações generalizadas. A Defesa Civil emitiu alertas contínuos sobre os riscos de deslizamentos e alagamentos​.

Diversas cidades registraram chuvas entre 500 e 700 mm, equivalente a um terço da precipitação anual média. A força das águas e a extensão dos danos trouxeram um desafio imenso para as autoridades locais e para a população, que agora lida com a recuperação e reconstrução​.

O prefeito Vanazzi e sua esposa, como muitos outros residentes, enfrentam um longo caminho de reconstrução. A tragédia em São Leopoldo serve como um triste lembrete da força da natureza e da necessidade de preparação e resiliência frente a desastres climáticos.

Veja também
Recentes
Memes do vovô
Memes do vovô
Memes do vovô