Polícias Civis tentaram intimar Edna Sampaio no plenário da Câmera de Cuiabá. Veja vídeo:

Na quinta-feira (9), agentes da Polícia Civil foram até a Câmara Municipal de Cuiabá para intimar a vereadora Edna Sampaio (PT) em um processo judicial em andamento. Os agentes não chegaram a entrar no plenário, entregando o documento à assessoria da vereadora, que assinou e devolveu o documento aos agentes aguardando do lado de fora​.

Via RepórterMT

A intimação está relacionada a um processo envolvendo Edna e o site de notícias RDNews, de Cuiabá. O site publicou informações sobre a demissão de sua ex-chefe de gabinete, Laura Abreu, durante sua gravidez, além de áudios e imagens que sugerem um esquema de “rachadinha”, onde parte da verba de gabinete recebida seria repassada ao marido de Edna.

Este caso de “rachadinha” ganhou destaque quando vazaram conversas de Edna com Laura, indicando transferências financeiras suspeitas. Laura afirmou que devolvia parte da verba indenizatória para a vereadora, um esquema que a Câmara Municipal está investigando intensamente​.

Edna Sampaio, por sua vez, nega as acusações e alega que as denúncias têm motivação política, visando prejudicar sua imagem pública e seu trabalho na Câmara Municipal. Ela afirma que continuará seu mandato sem se deixar intimidar pelas acusações, classificando-as como tentativas de represália por seu posicionamento político e suas críticas à administração municipal​.

A vereadora Edna Sampaio já enfrentou tentativas de cassação de seu mandato, mas conseguiu reverter a decisão judicialmente. O juiz Agamenon Alcântara anulou uma decisão anterior que cassava seu mandato, permitindo seu retorno à Câmara, onde ela continua a desempenhar suas funções legislativas enquanto o caso segue em tramitação​.

Veja também
Recentes