Pablo Marçal circula pela câmera com broche de Deputado Federal. Veja vídeo:

O coach e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PRTB, Pablo Marçal, foi protagonista de uma situação polêmica na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (4/6). Marçal foi visto usando um broche de uso exclusivo de deputados, o que chamou a atenção e levantou questões legais.

A prática foi imediatamente notada pela polícia legislativa, que afirmou que o uso indevido do broche pode ser enquadrado como crime de falsidade ideológica. Questionado sobre a origem do adereço, Marçal declarou que havia recebido o broche de um deputado e que desconhecia a proibição do seu uso. Ele ainda argumentou que o broche representava um “ressignificado pelo mandato que me tomaram” em referência à sua candidatura anulada em 2022, quando seus votos foram desconsiderados após decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)​.

Marçal, que circulou pela Câmara visitando diversos gabinetes, incluindo o do União Brasil, partido que apoia a reeleição do atual prefeito Ricardo Nunes (MDB), retirou o broche após ser abordado pela polícia legislativa. A identidade do deputado que lhe entregou o broche não foi revelada​.

Em um contexto mais amplo, a trajetória política de Marçal tem sido marcada por controvérsias. Após ter sua candidatura à presidência da República em 2022 indeferida pelo TSE, Marçal viu seus votos anulados e a vaga foi ocupada por Paulo Teixeira (PT-SP). Mesmo assim, Marçal conseguiu reverter a decisão e assumir uma cadeira na Câmara dos Deputados após recontagem de votos, o que novamente gerou debates e movimentações no cenário político​.

Veja também
Recentes