Operação North Banks: Polícia cumpre 20 mandados contra organização criminosa de furtos bancárias; VEJA VÍDEO

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou nesta terça (18) a Operação North Banks para combater furtos a bancos em Sorriso e Lucas do Rio Verde. A operação, conduzida pela GCCO, cumpre 20 mandados, incluindo 13 de prisão e sete de busca, expedidos pelo juiz Anderson Clayton Dias Batista, da 5ª Vara Criminal de Sinop.

As autoridades executam as ordens judiciais em várias cidades, incluindo Lucas do Rio Verde, Sorriso, Sinop, Tapurah e Cuiabá. A investigação foca em uma organização criminosa responsável por furtos qualificados, porte ilegal de armas e corrupção de menores entre abril e junho de 2022.

Modus Operandi e Investigações

Os criminosos visavam agências bancárias de grandes instituições como Banco da Amazônia, Itaú, Banco do Brasil, Santander e Bradesco. A GCCO descobriu que dois presos de unidades prisionais do estado coordenavam as operações criminosas através de celulares. O líder I.D.C.D.S., de 30 anos, detido na Penitenciária de Sinop, selecionava os alvos e coordenava os crimes por videoconferências. Outro líder, R.S.D.J., de 40 anos, detido, usava a ajuda da esposa para pagar os integrantes via Pix, garantindo recursos como combustível e ferramentas para os crimes.

Detalhes das Operações

Durante os furtos, os criminosos roubaram armas de fogo, placas e capas de coletes balísticos, munições e rádios comunicadores das agências. A investigação revelou que, em um dos furtos ao Itaú em Lucas do Rio Verde, os criminosos desligaram a energia e quebraram as paredes para acessar o cofre.

A operação identificou ainda que a organização criminosa planejava novos furtos, e a prisão de membros chave do grupo impediu esses crimes. A criação de grupos no aplicativo WhatsApp, intitulados ‘Nortão Empreendimentos’, detalhava a hierarquia e as tarefas de cada membro para a execução dos crimes.

A Operação North Banks destaca a eficácia da GCCO em desmantelar redes criminosas complexas, protegendo as instituições financeiras e a segurança pública no estado. As autoridades continuam a ação para responsabilizar todos os envolvidos pelos seus atos.

Veja também
Recentes