Mulher é criticada por sugerir que bolsa família seja pago duas vezes por mês. Veja vídeo:

A proposta da dona de casa Janaina Maya de que o Bolsa Família seja pago duas vezes por mês gerou polêmica nas redes sociais. Janaina argumenta que o pagamento atual, realizado uma vez ao mês, não é suficiente para mulheres sem cônjuge e com filhos. “Há pessoas que não têm marido e um filho só e recebem R$ 750. A mulher não trabalha, tem filho para criar e recebe uma vez só no mês. Como ela se vira?” questiona Janaina.

Essa sugestão, no entanto, provocou diversas reações negativas online. Usuários das redes sociais criticaram a proposta, destacando a necessidade de trabalho para complementar a renda familiar. Uma internauta comentou: “Não tenho marido, tenho filha e não recebo Bolsa Família. Sabe o que eu faço? Trabalho”. Outra pessoa ironizou: “Tem uma carteirinha azul, que, dependendo do quanto tu se esforçar, eles vão te pagando mais, acredita?”.

Janaina defende que há recursos governamentais suficientes para implementar o pagamento em duas parcelas mensais. “Deveria pagar duas vezes. Dia 5 e dia 20 para geral. Pronto. Dinheiro o governo tem”, afirmou ela. A ideia é que essa medida ajudaria a distribuir melhor a renda ao longo do mês, facilitando o planejamento financeiro das famílias beneficiadas.

O Bolsa Família, criado em 2003, é um dos maiores programas de transferência de renda do mundo, beneficiando cerca de 14 milhões de famílias. A proposta de Janaina abre um debate sobre a eficiência e a suficiência das políticas de assistência social vigentes e como elas podem ser adaptadas para melhor atender às necessidades das famílias vulneráveis.

Enquanto as opiniões se dividem, o tema chama atenção para a necessidade de discussões contínuas sobre a melhoria dos programas sociais, visando reduzir a pobreza e proporcionar uma vida digna para todos os cidadãos.

Veja também
Recentes