Golpe do “Achadinho”: dupla é presa em flagrante, imagens circulam na web. Veja vídeo:

Na manhã desta quarta-feira (5), a Polícia Militar de Belo Horizonte prendeu em flagrante dois homens acusados de praticar o golpe do “Achadinho” na Avenida Cristiano Machado. Os suspeitos foram capturados enquanto enganavam uma idosa de 84 anos que havia acabado de sacar R$ 2.100 de um banco.

Segundo o tenente Cleonardo, a viatura policial passava pela avenida quando os militares notaram dois homens bem vestidos ao lado da idosa. Um deles envolvia a vítima com os braços, enquanto ela segurava um bilhete que os golpistas alegavam ser premiado. Desconfiados, os policiais abordaram os suspeitos. Durante a ação, um dos homens tentou fugir, mas foi interceptado. Com ele, foram encontrados o dinheiro sacado pela idosa e sete cartões bancários de outras possíveis vítimas.

Ambos os suspeitos foram encaminhados ao Ceplan I da Polícia Civil, no bairro Floresta. A Polícia Civil alerta para a recorrência do golpe do “Achadinho”, onde criminosos deixam objetos ou quantias de dinheiro no chão para atrair a atenção das vítimas. Quando alguém tenta alertá-los, os golpistas oferecem falsas recompensas e, aproveitando a distração, roubam ou furtam a pessoa que tentou ajudar.

Esse tipo de golpe tem sido frequentemente registrado em várias cidades brasileiras. Em Sete Lagoas, por exemplo, uma mulher de 66 anos foi presa por envolvimento com uma quadrilha que aplicava o golpe do “Achadinho”. A quadrilha, que atuava principalmente em portas de agências bancárias, tinha como alvo preferencial idosos que acabavam de sacar dinheiro​​.

Outro caso recente ocorreu em Jaraguá do Sul, onde um jovem de 23 anos foi vítima do golpe após sacar R$ 6.000 do FGTS. Ele foi abordado por um homem que, utilizando a mesma estratégia do bilhete premiado, conseguiu roubar a quantia​.

Para evitar ser vítima desse tipo de estelionato, a polícia recomenda que as pessoas não aceitem ofertas de desconhecidos e não se distraiam com promessas de recompensas fáceis. Sempre que possível, qualquer atividade suspeita deve ser reportada imediatamente às autoridades.

Veja também
Recentes