Funcionários param obra da prefeitura por falta de pagamento em Sinop. Veja vídeo:

Na tarde desta segunda-feira (03/06), os trabalhadores da JBS Construções interromperam suas atividades devido à falta de pagamento salarial. A paralisação ocorreu durante a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para a Prefeitura de Sinop, localizada a 480 km de Cuiabá.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram os trabalhadores parados por volta das 15 horas. Em uma das gravações, um trabalhador explica que a empresa havia prometido pagar os salários em 30 de maio, mas até o momento, os pagamentos não foram efetuados.

A falta de pagamento salarial é um problema grave que afeta diretamente a vida dos trabalhadores e suas famílias. Muitos dos funcionários são pais de família que dependem do salário para despesas essenciais, como aluguel e alimentação​.

A legislação brasileira é clara quanto às obrigações do empregador em relação ao pagamento de salários. De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o pagamento deve ser realizado até o quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado. Em caso de atraso, a empresa está sujeita a multas e outras penalidades. A CLT prevê uma multa de 10% sobre o saldo salarial para atrasos de até 20 dias, aumentando para 5% por dia adicional de atraso​.

Além das penalidades financeiras, o atraso no pagamento pode gerar danos morais aos trabalhadores, que podem buscar indenizações na Justiça do Trabalho. O não cumprimento dessa obrigação fundamental pode resultar em rescisão indireta do contrato de trabalho por justa causa, onde o empregado tem direito a todos os abonos previstos para uma demissão sem justa causa​.

A JBS Construções, diante dessa situação, precisa regularizar os pagamentos para evitar maiores transtornos legais e sociais, garantindo os direitos básicos de seus empregados e a continuidade da obra pública em Sinop.

Veja também
Recentes