Caminhão carregado de toras de madeiras sem documentos é apreendido durante operação. Veja vídeo:

Entre os dias 22 de abril e 04 de maio, uma série de fiscalizações intensivas foi realizada em sete imóveis rurais e dois pontos dentro do Parque Estadual Tucumã, como parte da Operação Tríplice Guatá. Essa operação, liderada pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente (Sema) e apoiada pela Polícia Civil, através da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e Gerência de Operações Especiais (GOE), visou combater crimes ambientais nas cidades de Colniza e Guariba.

Via VGN

O principal objetivo da Operação Tríplice Guatá foi o combate a crimes contra a fauna e a flora, aspectos vitais para a preservação ambiental da região. A ação destacou a importância de proteger os recursos naturais e a biodiversidade local, especialmente dentro de áreas protegidas como o Parque Estadual Tucumã.

Durante a operação, diversos itens foram apreendidos, indicativos da escala dos crimes ambientais na área. Entre os objetos confiscados estavam uma pá carregadeira e um caminhão carregado de toras, evidenciando a exploração ilegal de madeira. Além disso, seis motosserras e uma arma de fogo foram apreendidas, e um acampamento ilegal dentro do parque foi desmobilizado. Estas ações ressaltam os esforços contínuos das autoridades em impor a legislação ambiental e coibir práticas ilegais.

A Operação Tríplice Guatá não apenas ajudou a proteger o ambiente natural mas também serviu como um lembrete poderoso do compromisso do estado com a preservação ambiental. A colaboração entre a Sema e a Polícia Civil é um exemplo da abordagem integrada necessária para enfrentar os desafios ambientais complexos de hoje.

Em suma, a operação reforçou a urgência e a importância de proteger áreas vulneráveis contra infrações ambientais, servindo como um aviso para aqueles que consideram violar as leis de proteção ambiental. Essas ações são essenciais para assegurar a conservação dos recursos naturais para as gerações futuras.

Veja também
Recentes